Desenho de modelo de negócio de logística reversa

Logistica-Reversa02-896x288

O desafio enfrentado pelo cliente, comum a todas as empresas de bens de consumo, consistiu inicialmente no atendimento à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Como grande gerador, o cliente se viu impelido a montar uma proposta para o retorno das suas embalagens e demais materiais pós-consumo disponibilizados no mercado às suas respectivas cadeias de reciclagem, conferindo a correta destinação e evitando assim o aterramento sanitário de grande volume de material reciclável.

Como desafio adicional, o posicionamento particular do cliente em sustentabilidade trouxe como restrição o pleno atendimento ao triple-bottom-line Social, Ambiental e Econômico, levando os volumes para além dos requisitos estabelecidos pela PNRS (chegando a 100% da sua produção), estabelecendo um compromisso mais amplo em toda a cadeia produtiva de reciclagem. Nesse sentido, buscou-se uma solução que permitisse agregar e compartilhar valor, levando o benefício econômico auferido com o negócio aos elos sociais mais fracos da cadeia, representados pelas cooperativas de catadores de resíduos.

O conceito de negócio desenvolvido pela Promon Intelligens conciliou um conhecimento factual do mercado, através de uma pesquisa diligente e completa de campo, com a expertise técnica interna em Supply Chain e Logística, num desenho de canais de suprimentos complementar e otimizado, que trouxe o negócio para um alto patamar de segurança e de resultado financeiro.

Um novo negócio foi então desenhado, agregando cerca de 50 cooperativas de catadores, além de outros canais de coleta (pontos de entrega voluntária e coleta urbana) em torno de uma unidade de concentração de resíduos encarregada do beneficiamento e da comercialização dos materiais. Especialmente para o plástico, foi desenhada uma solução completa, fechando o ciclo de reciclagem com o uso do parque reciclador existente.

O plano de negócio completo envolveu desenho estratégico de posicionamento de mercado, marca e de parcerias; estruturação de canais de suprimentos; além de um profundo detalhamento operacional, com um plano de implementação completo para o lançamento do negócio, cobrindo desde a escolha das praças de atuação até os possíveis fornecedores, financiadores e parceiros do empreendimento.